Site do Cachorro
Site do Cachorro
Seu perfil | Cadastro | Membros | Procura | Ajuda
Salvar senha
Usuário:
Senha:
Esqueceu sua Senha?

 Todos os Fóruns
 Discussões sobre:
 Saude
 Traumas caninos: Conheça alguns fatores
 Novo tópico  Responder o tópico
 Imprimir
Autor Tópico anterior Tópico Próximo tópico  

sandro santoro

2100 Mensagens

Postada em - 21/05/2008 :  22:59:07  Mostrar perfil  Incluir resposta com citação  Incluir resposta
Ausência dos donos e falta de atenção podem traumatizar animais


Ansiedade de separação
Ausência dos donos e falta de atenção podem traumatizar animais


Daniela Conti/ Ag. O Dia


Bichos de estimação também sofrem de solidão, e a maior prova disso é uma alteração de comportamento conhecida por ansiedade de separação. Este é um dos problemas comportamentais mais comuns, que o animal apresenta quando é deixado sozinho por muito tempo ou não recebe a atenção devida do dono.


Segundo a veterinária Rosângela Gama Fernandes, muitos proprietários de cães e gatos não entendem o motivo das alterações de comportamento e acabam punindo o animal de modo incorreto. "Estes animais são carentes de afeto e sofrem um grande estresse pela separação das pessoas com quem ele é apegado", explica.


Os problemas mais comuns que poderão ser observados são: defecação e micção em localizações impróprias; comportamentos destrutivos, como escavar, morder objetos, rasgar roupas, arranhar móveis, paredes, portas e janelas; vocalizações excessivas (latidos, uivos e choramingos); depressão; anorexia; hiperatividade.


"Costumo me ausentar por todo o dia e, quando chego em casa à noite, encontro uma bagunça geral. Minha cachorra revira todo o lixo, escava as paredes, derruba as cadeiras do jardim, destrói as plantas e tudo o que vê pela frente. Confesso que, às vezes, tenho vontade de bater nela, mas me controlo, pois sei que a culpa é minha e não tenho tempo nem mesmo para levá-la para passear na rua", conta a médica Catharina Freitas, dona da vira-latas Linda, de 1 ano.


O carinho e a atenção são essenciais para a socialização de qualquer animal de estimação. Quando filhote, após a separação da mãe e dos irmãos de ninhada, se dará início o período de socialização do animal (entre 2 e 4 meses), em que ele se ligará fortemente ao dono e às pessoas com quem tiver contato.


A ligação implica numa relação de confiança e é a base fundamental do laço entre o dono e o animal de estimação. Porém, quando um cão fica dependente demais de seu proprietário, poderá desenvolver alterações comportamentais associadas à separação. "Mesmo que o animal esteja na companhia de outras pessoas ou animais, o comportamento pode vir a se manifestar por estar associado à ausência de uma pessoa em especial com quem o animal tem uma ligação muito forte. O animal precisa se exercitar e não ficar preso em casa para não ficar estressado", diz a veterinária.


Fica a dica para quem pensa em ter um animal de estimação, mas não tem tempo de cuidar: carinho, tempo e dedicação são fundamentais para um companheiro feliz e saudável.


TRAUMAS - Eventos traumáticos na vida de um animal jovem podem contribuir para o desenvolvimento do problema: separação precoce da mãe, filhotes mantidos em gaiolas, mudança súbita de ambiente, divórcio e até novo membro na família.


ADOÇÃO - Cães de rua recolhidos em canis de adoção têm predisposição à ansiedade de separação.


ATIVOS - Cães com predisposição à ansiedade de separação são ansiosos, agitados e superativos. Seguem o proprietário por todo lado, pulam em cima, correm sem parar.


SINAIS - Muitos cães podem sentir quando seu proprietário está para sair de casa e ficam ansiosos até mesmo antes de sua saída. Enquanto o proprietário se prepara para sair, o cão choraminga, pula, treme e solicita atenção.


TRATAMENTO - Os métodos para tratar ansiedade de separação incluem: modificação da relação entre proprietário e animal, exercício físico, treino para obediência, modificação dos estímulos antecedentes e conseqüentes, prevenção e medicamentos ansiolíticos. Brinquedos e passeios diários ajudam a diminuir o estresse.



Sandro Santoro
  Tópico anterior Tópico Próximo tópico  
 Novo tópico  Responder o tópico
 Imprimir
Ir para:
Site do Cachorro © 2000-2002 Snitz Communications Topo da página
Snitz Forums 2000